INFO Abril: FUD contra Windows 7

Na semana passada surgiram informações de que uma ferramenta oferecida pela Microsoft Store violava a GPL v2. A ferramenta, chamada Windows 7 USB/DVD Download Tool, foi criada por um profissional terceirizado e tem um uso muito simples: ela expande o conteúdo de um arquivo ISO em uma mídia, permitindo que o internauta instale qualquer versão do Windows 7 através de um pendrive, sem a necessidade de criação de um DVD.

Embora existam no mercado diversas ferramentas gratuitas para isso, essa ferramenta foi desenvolvida para auxiliar o internauta a instalar o Windows 7 obtido através da loja online da Microsoft, uma vez que este é um arquivo .ISO e nem todos internautas sabem como usá-lo.

INFO Online: aberração jornalística
A Microsoft reconheceu o problema e removeu a ferramenta da Microsoft Store, mas parece que um jornalista brasileiro preferiu publicar abobrinhas ao invés de ir atrás dos fatos.

De acordo com uma aberração jornalística totalmente distorcida da INFO Online, existe uma “versão do Windows 7 para netbooks” (algo que simplesmente não existe), a ferramenta “é um conjunto de códigos usado para tornar o boot do Windows 7 mais rápido”  (algo que ela não faz), e pasme: “o Windows 7  tem código do Linux”  (algo simplesmente absurdo).


Windows 7 tem versão para netbooks? E com Linux?
Em que planeta?

Continuando com sua distorção dos fatos, a notícia da INFO prossegue dizendo que “depois de uma investigação a empresa constatou a presença de código do Linux no Windows 7 para netbooks”, algo totalmente falso.


A realidade: a aplicação é uma ferramenta obtida via download (ela não vem no Windows 7)
que permite instalar o Windows 7 em arquivos ISO em pendrives ou DVDs.

Como mostrado acima, o gerente de comunidades de código aberto a Microsoft reconheceu em seu blog o erro no uso de código GPL na aplicação Windows 7 USB/DVD Download Tool. Ele também informa que o erro não foi intencional e a aplicação foi removida. Na semana que vem a Microsoft compartilhará o código-fonte, como está definido na GPL.

O autor do artigo inventou algo que não existe: a “constatação” da Microsoft da presença do código do Linux (!) no Windows 7 para netbooks (!!)


Desde quando expandir um arquivo .ISO torna o boot do Windows mais rápido?

Para completar a total ignorância do autor no assunto abordado, o título do artigo é absolutamente fantasioso: “Windows 7 usa código do Linux, admite MS”.


Ué, hoje é 1º de abril ?

Enquanto no mundo real uma aplicação desenvolvida pela Microsoft que serve para expandir arquivos ISO infringiu as regras da GPL, um jornalista da INFO inventa uma notícia fantasiosa que uma aplicação que vem no Windows 7 para netbooks (!!) contém Linux (!!!) e que a Microsoft admiitu isso (!!!!!).

EM QUE MUNDO VIVE ESSE JORNALISTA ?!?

É de se esperar que esse tipo de jornalismo barato e sem sentido apareça na web em blogs mantidos como hobbie por adolescentes anti-Microsoft, mas jamais em um site conceituado pertencente à Abril. Lamentável. E patético.

Aurélio “Baboo” Minerbo
MVP Windows – Desktop Experience

Fonte: Baboo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: